sábado, 24 de maio de 2008

Meu peito dói. Por cima da certeza de que morrerei a qualquer minuto, ainda bem, entra essa voz autoritária dizendo “pára com isso, moça, sem hipocondria”. Eu obedeço. Meu pulso dói, e isso sei que é excesso de trabalho. Sonhei que vomitava, vomitava, e já faz mais de uma semana que acordo sempre suada e com frio. Enterrei os mortos ouvindo minhas Bethanias cantarem Atiraste uma pedra, meu espanto afastando o drama. O telhado quebrado.

Tenho um fim de semana e não sei bem o que fazer com ele.

A não ser isso: estou comprando móveis. Quero uma cadeira com estampa de bolinhas. E mesa, cadeiras, tapete, armários. Quebraste um telhado, vou pintar as paredes.

Ironicamente, acabo de ouvir alguém na rua cantando Nada além.

6 comentários:

taisc disse...

AMO!

"Eu não quero e não peço
Para o meu coração
Nada além de uma linda ilusão..."

Acordei esses dias com "Tu és divina e graciosa, estátua majestosa..." na cabeça. Sou mais uma que queria ter casado com o Orlando Silva.

Man-Size disse...

eu já cantava "jardineira" quando tinha três anos. não podia dar boa coisa.

viu o link com o francisco petrônio cantando "nada além" no programa FESTA BAILE?

taisc disse...

óbvio que vi!

aliás, "jardineira" também era um dos meus hits favoritos de infância, junto com "taí"

é, deu no que deu...

taisc disse...

putz
e tinha mais aquela do cravo brigando com a rosa...

Man-Size disse...

bah, essa do cravo eu adorava. um sai ferido, a outra despedaçada, e depois não querem que a pobre criança leve jeito para drama queen.

taisc disse...

Eu tenho um lado Elizeth Cardoso